A MINHA PRIMEIRA MARATONA

A MINHA PRIMEIRA MARATONA

1. A DECISÃO

Quem me conhece sabe que correr a maratona nunca foi um objectivo para mim. Gosto de correr distâncias mais curtas; tudo o que exceda as 2 horas de treino/prova começa a aborrecer-me um bocadinho…. Para além disso, mais do que o tempo de duração da prova em si, a preparação de uma maratona exige muito empenho e disciplina de treino; são muitas horas investidas na preparação do grande dia. Eu corro sobretudo por prazer, pelo convívio, sem ambições competitivas. Gosto muito de correr sem relógio, ao ritmo que o meu corpo manda e durante o tempo que me apetece. E só costumo correr uma ou duas vezes por semana. Como tal, fazer a maratona foi algo que nunca ambicionei e nunca senti verdadeiramente esse “chamamento”. No entanto, como dizia um famoso anúncio, “não negue à partida uma ciência que desconhece”!...

Em Outubro passado reuniu-se um conjunto de condições que acabaram por me levar a tomar a decisão de correr a Maratona de Sevilha. Em primeiro lugar, o facto de corrermos em grupo faz com que nos aventuremos em desafios que sozinhos não tentaríamos. Em particular, o César sempre demonstrou um enorme entusiasmo em que eu corresse a Maratona e eu sabia que teria nele um grande apoio. Por outro lado, a minha vida profissional ia entrar numa fase complicada e nada como um objectivo desportivo ambicioso para ajudar na difícil etapa de transição. Finalmente, a Maratona de Sevilha sempre foi, na minha opinião a escolha indicada para a estreia nesta distância porque: 1) é a Maratona mais plana da Europa; 2) realiza-se em Fevereiro (logo, treina-se no inverno, sem calor!); 3) tem um público extremamente entusiasta! Para completar, o calendário era perfeito, tinha quatro meses para treinar, e já tínhamos quatro estreantes femininas alinhadas para esta prova! Era impossível resistir, tudo se conjugava, a minha estreia na Maratona seria em Sevilha, no dia 23 de Fevereiro de 2014!


A Minha Primeira

Num dia em que estamos irritados o que fazemos? Obviamente que nos inscrevemos numa Maratona sugerida (insistentemente) pela Rute Fernandes. E a seguir? Obviamente o My Asics, e acabamos com os trilhos, as pedras e os pés torcidos. E chateamo-nos, de morte, a seguir disciplinadamente o plano para os 42,195 km. Obviamente, treinamos muito e descansamos ainda mais, comemos hidratos e não tocamos em álcool. Todos os treinos foram feitos à revelia do que supostamente deveria: carregar km, sim, mas variados, em termos de piso, tipo de treino e até de pessoas. Todos me deram prazer e divertimento. Até os 3 longões foram feitos sem um esforço muito doloroso, dado o contexto, os objectivos e a companhia. Para Sevilha iria no autocarro R4F, no sábado, mas optei pela hipótese de ir um dia antes, para descansar da viagem, antes da Maratona. Chegados na sexta à noite, uma troca de táxis, uns atrasos, e à meia-noite não havia uma única Bodega Espanhola, que desse jantar a cinco portugueses esfomeados. Encontrámos a única comida: duas fatias de pizza. A seguir? Obviamente dormir. Sim! Mas dois bares e 1 discoteca depois e dormida, às 05h.30. Acordei às 9h.30, com dor de cabeça monumental apenas com consumo de água a noite inteira. A seguir, 4 km de corrida para esticar as pernas e seguir para levantar os dorsais. A fila para a Pasta Party, do último turno (como qualquer bom português) era imensa mas a comida fantástica e ambiente contagiante.

Maratona de Sevilha 2014

Este Ano tivemos mais uma vez uma grande Festa em Sevilha.

A todas as nossas companheiras e companheiros de equipa e amiga(o)s que foram participar ou apoiar e particularmente às/aos estreantes, muitos parabéns!!

 

Aqui está a lista de tempos dos Maratonistas Run 4 Fun